terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Glaucoma

  

 

 1. O QUE É GLAUCOMA?

   A parte interna do olho humano é preenchida por um líquido transparente, o humor aqüoso, cuja função é manter a vitalidade de estruturas internas do olho e por isso é produzido constantemente pelo organismo, sendo drenado naturalmente por vias de escoamento.

 

   Quando há alguma deficiência nos canais de escoamento, há um acúmulo deste líquido, o que resulta em uma elevação excessiva da pressão intra-ocular (PIO) e pode eventualmente causar dano ao nervo óptico, levando a uma irreversível perda de fibras nervosas e a gradativa perda da visão.

 

 

   2. QUEM APRESENTA FATORES DE RISCO?

   O glaucoma pode afetar a todos, porém, aqueles que possuem uma ou mais das características descritas a seguir apresentarão maior risco de desenvolver a doença:

 

  •    Pressão intra-ocular elevada;
  •    Hipertensos;
  •    Idade acima de 40 anos;
  •    Diabéticos;
  •    História familiar de glaucoma;
  •    Raça negra;
  •    Longo tratamento com esteróides;
  •    Altos graus de miopia.   

 

   3. O GLAUCOMA TEM CURA?

   Há muita pesquisa em busca de uma cura para o glaucoma e já se obteve muito avanço quanto ao tema. Entretanto, como o glaucoma e a hipertensão ocular são doenças crônicas, para as quais ainda não se descobriu uma cura, o paciente diagnosticado deverá tratar-se pela vida toda por meio de colírios e em alguns casos, poderá ter que ser submetido a cirurgia.

   Em ambos os casos, o objetivo é aumentar o escoamento do humor aqüoso ou diminuir a sua produção para equilibrar a pressão intra-ocular; se possível, as duas coisas.

 

 

   4. PORTANTO, REDUZIR A PRESSÃO INTRA-OCULAR É A CHAVE PARA PRESERVAR A VISÃO.

   A maioria dos olhos normais apresentam pressão intra-ocular entre 10 a 20 milímetros de mercúrio (mmHg).

   Porém, somente seu oftalmologista poderá determinar qual é o nível de pressão ideal a ser atingida, pressão essa que ajudará a conter a evolução do glaucoma.

   O tipo mais comum de tratamento para o glaucoma é o medicamento em gotas, normalmente usado diariamente. É muito importante utilizar o medicamento exatamente como seu oftalmologista orientou.

 

   O uso continuo do seu medicamento pode fazer a diferença na preservação da sua visão.

 

 

    5. COMO UTILIZAR O COLÍRIO:

 

   1º) Lave as mãos;

   2º) Movimente a cabeça para trás e olhe para cima;

   3º) Use a ponta dos dedos e suavemente puxe a pálpebra para baixo até formar uma "bolsa";

   4º) Suavemente, pingue uma gota sem deixar a ponta do frasco tocar em seus olhos;

   5º) Feche suavemente os olhos e permaneça por aproximadamente 30 segundo;

   6º) É importante para maximizar a eficácia e minimizar reações adversas, pingar apenas o número de gotas prescrito pelo seu oftalmologista;

   7º) Caso esteja utilizando algum outro colírio, mantenha um intervalo de 5 minutos entre as instilações.